colecções disponíveis:
1. Lendas de Sintra 2. Sintra Magia e Misticismo 3. História de Sintra 4. O Mistério da Boca do Inferno 5. Escritores e Sintra
6. Sintra nas Memórias de Charles Merveilleux, Séc. XVIII 7. Contos de Sintra 8. Maçonaria em Sintra 9. Palácio da Pena 10. Subterrâneos de Sintra 11. Sintra, Imagem em Movimento


quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Subterrâneos de Sintra - Nova Colecção! (número 10)



© Pesquisa e texto: O Caminheiro de Sintra
Imagens: Arquivo do Caminheiro de Sintra


nichos que se encontram na Serra de Sintra

Sintra, naqueles que a visitam ou simplesmente naqueles que com emotivas palavras dela ouvem falar, expande-se por si, no imaginário desses, preenchendo esse espaço da forma mais romântica e fantasiosa.
O Monte da Lua, como também é conhecida a Serra de Sintra, guarda em seu manto verde, na misteriosa neblina, e nos túneis e nichos, sentimentos que são avivados por aqueles que os vêem ou que por eles passam.

as grutas feitas por mão Humana,
que dão ênfase ao misticismo de Sintra

Essa fantasia, esse enlevado romantismo, cria consoante as crenças do que a vida é, pendores para que essas ganhem mais força dentro da vida de cada um, através das emoções que ao serem avivadas, desejam confirmar-se para que cada um viva mais seguro de si.
Essa emotividade, essas emoções, obstruem a capacidade racional e o desempenho cognitivo, necessários para que se compreenda o que realmente na Serra se passou. Muito mais agradável é confirmar-se uma fantasia que rompe barreiras e quebra grilhões que nos prendem a realidades que não queremos viver, do que friamente analisar os factos, removendo os mantos do mistério. Contudo, quando se removem as emoções, quando se remove o manto do mistério que tão apaixonante é, o que fica é um calmo e harmonioso amor, que faz perdurar sem qualquer tipo de obsessão, aquilo que mais valioso para cada um é.


as construções, algumas delas ainda hoje
não inteiramente compreendidas no seu intuito

Os subterrâneos de Sintra, os túneis de Sintra, os misteriosos nichos em Terra ou rocha abertos, são para a maior parte dos que os vêem, uma interminável fonte de mistério. Para além disso, acabam por no desejo de cumprir o que de mais juvental existe em nós, de constituir um perigo em determinadas situações, nas quais a segurança é extremamente reduzida.

as aberturas e passagens dentro da terra de Sintra

Temos assim, para além da irrealidade da fantasia, do balancear irreal para algo que nos impede o desenvolvimento ignorando sublimados medos ou barreiras reais, algo ainda mais concreto e prático que tem que ver com a segurança da integridade física.

os poços, com pormenores curiosos ainda por serem desvendados

As abordagens realizadas neste conjunto de artigos sobre os subterrâneos de Sintra, sobre os Túneis da Serra de Sintra, desde as Minas de Água de Sintra até aos supostos Túneis Templários, pretendem assim apresentar hipóteses de uma análise racional dos factos com esses relacionados.
Recorde-se: quando a ferverosa paixão se vai embora, subsiste para sempre, o amor daquilo que mais querido é, e mais respeito merece.


© O Caminheiro de Sintra

8 comentários:

  1. boa tarde... gosto muito do seu blog, de facto é muito interesante, ainda por mais estou a realizar um trabalho sobre sintra, desde da serra ate ás praias... estou curiosia, porque se chama-se "monte de lua" ? sei que foram os arabes que lhes deram o nome, mas não encontrei a razão... se poder ajudar seria fantastico!
    continua o bom trabalho =)

    ResponderEliminar
  2. Cara Anónima,

    à partida não terão sido os árabes, visto que a região de Sintra foi já assim designada na era romana. De facto, na era que abrange o nascimento de Jesus Cristo. Existem também factos arqueológicos que o confirmam - a tal denominação na era romana - e fazem crer outras suposições, sem essas no entanto terem bases que não a especulação.

    É um tema que parecendo muito simples, é bastante extenso. Provavelmente irei discorrer sobre o mesmo num futuro muito próximo aqui n'O Secreto Palácio de Sintra.

    Se necessitar de mais alguma ajuda, sinta-se à vontade para entrar em contacto via e-mail.

    Com os melhoes cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  3. humm por acaso li em algum lado que foram os árabes, não recorodo onde foi... da serra ja tenho alguma informação agora das praias á muito pouco. Reparei que há a lenda da ursa, muito engraçada de facto... pena não haver ou da praia grande ou adraga, ou magoito ou ate da aguda, sao locais lindissimos e é muito pouco explorada... obrigada pela simpatia

    ResponderEliminar
  4. Cara Anónima,

    é perfeitamente possível que tenha lido, pois a história encontra-se repleta de erros, dando-os qualquer pessoa tal como eu os dou, tentando no entanto ao máximo evitá-lo, com o perfeccionismo que os amantes de Sintra merecem.

    Das praias existe algum material a ser publicado, mas não faço ideia quando o poderei fazer devido às pesquisas que neste momento decorrem.

    Sempre que precise sinta-se à vontade (tal como outra qualquer pessoa que estas palavras leia) para voltar a entrar em contacto.

    Com os melhores cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  5. o estou a investigar os subterrâneos de sintra mas ainda não percebi uma coisa...
    no ramalhão ainda existem entradas abertas?? é que eu já vi uma com os meus próprios olhos podia ajudar-me?

    ResponderEliminar
  6. Caro Anónimo,

    talvez sim, talvez não.

    Caso deseje, entre em contacto privado comigo.

    Com os melhores cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  7. boa noite, estou bastante interessado nos subterraneos de sintra e noutros misterios. è possivel entrar nas grutas? paga-se? obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Anónimo,

      existe a possibilidade de entrar em subterrâneos apenas quando as entidades responsáveis pelos mesmos o proporcionam. Como exemplo tem o caso da Quinta da Regaleira.

      É importante frisar que qualquer outro caso que não a visita permitida por entidade responsável, é totalmente desaconselhável devido à perigosidade e instabilidade dos subterrâneos.

      Com os melhores cumprimentos

      O Caminheiro de Sintra

      Eliminar

Caríssimo(a),

por favor sinta-se à vontade para aqui escrever aquilo que agora pensa ou sente.

Ver-nos-emos em breve, sem disso sabermos.

O Caminheiro de Sintra