colecções disponíveis:
1. Lendas de Sintra 2. Sintra Magia e Misticismo 3. História de Sintra 4. O Mistério da Boca do Inferno 5. Escritores e Sintra
6. Sintra nas Memórias de Charles Merveilleux, Séc. XVIII 7. Contos de Sintra 8. Maçonaria em Sintra 9. Palácio da Pena 10. Subterrâneos de Sintra 11. Sintra, Imagem em Movimento


domingo, 26 de dezembro de 2010

Lendas de Sintra


  Abril de 2010, foi quando o Secreto Palácio de Sintra do nada se ergueu.

  Desde esse momento e nos seis meses que se lhe seguiram, foram publicados mais de 40 artigos sobre Lendas de Sintra, Mistérios e História, mais de 40 vídeos com a assinatura das Lendas do Secreto Palácio de Sintra foram colocados online, e ao longo desses primeiros seis meses este espaço recebeu mais de 40 mil visitas - as quais agradeço, tal como de igual modo também a si que agora lê estas palavras lhe fico grato.

 Do que aqui foi feito, os leitores puderam observar só o resultado final das investigações, o culminar objectivo de um percurso muitas vezes abstracto e errante, muitas memórias ficando no entanto por contar.

  Por este espaço ter uma linha editorial muito precisa, eu, o Caminheiro de Sintra, tentei sempre - com o fim de os leitores terem o melhor produto final possível - ser o mais objectivo, o mais impessoal, e o mais imparcial possível, sempre sentindo, que os leitores muito mais gostariam de saber.

  Até mesmo o espaço Contos de Sintra com conteúdo exclusivo da minha autoria, foi criado à parte das Lendas do Secreto Palácio de Sintra, de modo a terem ambos os seus objectivos e a sua individualidade própria.

  Por isso mesmo decidi criar um outro espaço que ao Secreto Palácio de Sintra será paralelo - continuando este com a sua linha editorial concisa, para que os leitores o possam aproveitar da melhor maneira - e que será onde muito do que fica por dizer, será por fim escrito, para que quem de fora está se possa inteirar de forma mais profunda, dos meandros que giram à volta de, e dentro de Sintra.

  O nome escolhido foi Lendas de Sintra, pois que como por quase todos é assumido, as lendas contêm sempre um fundo de verdade. Creio porém que para além das alusões e informações que vejo como necessário de serem divulgadas para que os leitores possam ter cada vez mais cor no quadro de Sintra que dentro de sua mente cada um para si pinta, decerto que as anotações e memórias que contarei, na sua realidade tornarão banal a mais prodigiosa fantasia.

  Ou talvez não. É tudo uma questão de se ser ou não surpreendido, e para isso o peso que a vida vivida tem, é juíz que sentença dita. Espero no entanto, nas lendas ou na realidade, ou na realidade que lenda aparente ser, contribuir para um maior espicaçar de curiosidade acerca de Sintra, tal como contribuir para o tempo dispendido pelos leitores que as minhas palavras continuarem a ler.


© O Caminheiro de Sintra


Lendas de Sintra em: http://lendas-de-sintra.blogspot.com

13 comentários:

  1. do Caravaggio!! para quem não perceba a cena do Batoteiro.. é esse o quadro não é?

    ResponderEliminar
  2. Caro Degraconis,


    sim, é esse, sendo todavia o nome no plural e assim se adequando melhor ao pretendido.


    Com os melhores cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  3. exacto... Os Batoteiros.. foi intencional o uso do singular. Os cumprimentos cordiais. Degras

    ResponderEliminar
  4. Uma questão? Porque a escolha dessa pintura para banner do Lendas de Sintra? Ora aqui está algo que eu gostaria de saber.

    ResponderEliminar
  5. Caro Degraconis,


    para além de toda a fantasia que o quadro implica usando motivos da realidade e a qual é do meu mais profundo agrado, no quadro completo pode ver-se que o jogador ajudado esconde o jogo.

    No entanto, na perspectiva de quem observa o quadro, o jogo é descoberto ou desvelado.

    Conta-se também com o "informador", que transmite aquilo que não é visível ao jogador.

    O jogador de pose mais diplomática, joga apenas com o jogo que tem, assumindo aquilo que tem como a verdade do jogo.


    Com os melhores cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  6. Só me esta então dar-lhe os parabéns pelo exaustivo trabalho que tem vindo a desenvolver e que espero continuar a viver.

    ResponderEliminar
  7. Pequei por defeito no comentário anterior. Exaustivo e de grande interesse. Não precisava-lhe dizer tal coisa por email, mas deixo aqui expresso, visto os leitores muitas vezes, apesar de leitores compulsivos, não o expressarem.

    ResponderEliminar
  8. Caro Degraconis,


    muito obrigado pelas suas simpáticas palavras.


    Com os melhores cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  9. Aproveito este espaço para congratular o Caminheiro de Sintra pelas 100 mil visualizações deste seu magnífico blog. Muitos parabéns pelo excelente trabalho realizado.

    ResponderEliminar
  10. Caro Bruno,

    muito obrigado pelos parabéns, e especificamente, pela atenção a tal facto. Foi para mim também um momento especial pela forma de recompensa com que foi sentido.

    Com os melhores cumprimentos

    O Caminheiro de Sintra

    ResponderEliminar
  11. Boa Noite, gostava de saber se existe alguma lenda ou mito associada à lagoa azul. Obrigado.
    parabens pelo site!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro(a) JJ,

      muito obrigado pelo seu comentário, bem como pelas suas felicitações. Tanto quanto sei, não existe nenhuma lenda sobre a Lagoa Azul, ou em que essa apareça. Poderá no entanto ter sido “fabricada” nos últimos anos.

      Sinta-se sempre à vontade para participar, quer com comentários, quer com questões.

      Com os melhores cumprimentos

      O Caminheiro de Sintra

      Eliminar

Caríssimo(a),

por favor sinta-se à vontade para aqui escrever aquilo que agora pensa ou sente.

Ver-nos-emos em breve, sem disso sabermos.

O Caminheiro de Sintra